segunda-feira, 4 de julho de 2011

Comediante faz piada de gordo e é agredido em SP

O comediante Ben Ludmer

“Sou judeu, gordo, nordestino, mágico e estou em dúvida quanto à minha orientação sexual”, avisa Ben Ludmer logo no início de seu show de humor. “E aí resolvi parar de tomar sol para não virar banquete de skinhead”, prossegue, rindo de si mesmo.

Na madrugada deste sábado (2), Ludmer fazia seu show no Teatro Folha, em São Paulo, quando decidiu fazer piadas sobre as dificuldades que enfrentam os gordos, como ele. Dirigindo-se a um espectador obeso na primeira fila, perguntou: “Você já andou de avião?”. A resposta foi dura: “Já, com a sua mãe”.

Ludmer intuiu que o clima estava estranho, mas prosseguiu na sua linha de humor, rindo de si próprio e de sua mãe: “Imagina. Vaca não voa”. O espectador saiu da poltrona, montou no palco e deu um soco em Ludmer. O público imaginou que a cena fazia parte do show.

O comediante caiu atrás da cortina e o agressor continuou golpeando-o. Um assistente do palco percebeu o que ocorria e acendeu a luz da coxia. O espectador foi contido. Seguranças foram chamados e o detiveram até a chegada da polícia.

“Na delegacia, outra piada: o sistema estava fora do ar”, conta Ludmer. Segundo ele, o agressor alegou em sua defesa que Ludmer fez piadas contra nordestinos, judeus e negros, o que o teria ofendido.

“Mesmo se tivesse feito, o que não fiz, a agressão não se justifica”, diz o comediante. “Quem assiste show de humor na primeira fila sabe que vai participar de alguma maneira. Por isso, acho que o cara foi com a intenção de fazer algo”, diz.

Abalado, Ludmer conta que o show que apresentou no dia seguinte, na madrugada de domingo, foi “estranho”, sem graça. Pretende não fazer o seu número no próximo fim-de-semana, mas não vai parar. “Não posso parar. A função do comediante, literalmente, é dar a cara a tapa”.

E já está fazendo piada sobre o ocorrido. “Não fiquei nem um pouco constrangido de ter apanhando em cena. Constrangedor foi no dia seguinte quando entalei no aparelho da tomografia”.

Nota do Blogueiro:
Há algum tenpo sinceramente, eu já venho achando que os comediantes de stand up estãoa pelando um pouco. Mais dia menos dia, alguém ia se sentir ofendido, não que justifique a agressão, mas acho que a galera tem que focar em outro tipo de humor. Existem tantos assuntos para ser abordados, porque falar mal de raças, peso, altura, cor..enfim!

Fonte: UOL Entretenimento

7 comentários:

Nana... disse...

Pra mim ultimamente mesmo sabendo que é errado justifica tem gente precisando apanhar mesmo...de que adianta a gente que tem blogs contra o preconceito ficar lutando contra ele pra chegar quem se diz humorista e fica tirando sarro da sua propria condição ?!!!

Esse cara ai naum é humorista e sim um babaca que se sujeita a rir de si por dinheiro !!

MINHA OPINIÃO!

MondbjOs...♥

Cintia disse...

Stand Up é assim mesmo, aborda diversos assuntos do dia a dia e quem fica na primeira fila está sujeito a servir de referência para as piadas. Já fui em vários e adoroooooo. Cada comediante segue uma linha de humor. Antes de ir à uma apresentação, vale a pena pesquisar sobre o comediante e os temas q o mesmo aborda. Assim nínguem se aborrece e/ou gasta dinheiro à toa.

camila duarte disse...

isso se chama inversao de valores... hj em dia o certo virou errado... entao atacar virou defesa... e so isso que esse comediante fez... usou da sua propria condiçao para aparecer...oq eh compreensivel... quem nunca tomou um tombo e riu de si mesmo? A grande questao e o limite,as pessoas perderam o limite entre ser engraçado e onfender as pessoas... e se ninguem rir dessas piadas, um dia elas acabam!

Anônimo disse...

Não é questão de ser assim ou não, a questão é que a sociedade não aceita pessoas gordas, e blogs, sites, dizendo que a pessoa gorda tem que se aceitar da forma que é puro cinismo. Porque você pode se aceitar, mais as pessoas não te aceita, e isso so quem sabe na pele e quem vive que pode falar.
Homem não gosta de mulher gorda, e ponto final, dificilmente ou raramente você vê um homem bacana com uma mulher "pluz size" e as modelos "pluz size" nem chega perto das que representa obesidade mórbida.
Já passei duas vezes pela gastroplastia, to sofrendo que nem cachorra de rua, passando fome, dor, tristeza porque foi cortado de mim a única coisa na vida que eu tinha prazer que era a comida, o homem procura a gorda apenas para transar porque ela ficou com essa fama, milhões e milhões de mulheres estão passando por gastroplastia por causa disso!
Esse negócio de vamos nos aceitar como somos não funciona na prática, fiz milhões de amigos, fui em milhares de festas, conheci milhões de homens mais na hora da escolha era a magra quem era escolhida, e eu nem se quer tinha chance de mostrar minha pessoa por dentro, minha família, meus amigos, e quando eu estava afim de algum cara era motivo de chacota e risos atrás de mim, claro que agora vou me vingar.
A minha primeira cirurgia não deu certo por causa do médico que foi anti ético, mais graças a deus eu consigui vencer essa droga de obesidade. Nada fica bem em você, roupas não existe pra você e quando existe é roupa de velha, ou fica apertada demais e você fica pagando mico.... ser obeso é muito sofrimento, em todos os sentidos, ate nas piadas, e se não falam na sua frente falam por trás, ou é motivo de comédia para comediantes!
Obesidade é isso....esses sites com essa droga de apologia que vamos nos aceitar nunca resolveu, nunca não resolveria agora!

Blog Fattitude disse...

Bom, acho que você não pode nem deve generalizar. Eu sou um exemplo de tudo o que você não disse! SEMPRE namorei gordinhas, gordas, obesas, fofinhas..enfim. Sou casado e muito bem casado, com uma uma gordinha e amo assim. Claro que existem os fetichistas, mas acredito que vc se valorizando quemr ealmente gosta de vc vai te valorizar também, se fizer piadinha ou disser que você está errada, você deve discordar. Acredito que estando bem, você passa isso pra todas as pessoas.
Quanto a "droga de apologia" a que vocÊ se refere, aqui não há apologia nenhuma, o que eu e muitiso outros(as) blogueiros(as) estamos tentando é mudar a visão do mundo, pode ser pouco pro mundo inteiro, mas se ninguém tentar, de que adianta? E Querendo ou não pouco a pouco ta mudando um pouco sim. Agora se você acha que a saída é fazer gastro e "se vingar" só posso lamentar..!

Anônimo disse...

Claro você não é obeso,mais casou com uma gordinha. Parabéns e felicidades pra ela, ela realmente deve ter tirado a sorte grande. Infelizmente 90% dos casos isso não acontece. È raro, e hoje os obesos são a bola da vez. Eu não ligo para o que você lamenta ou deixa de lamentar eu sei o que passei na mão dos outros, sei o que sofri e sei do meu passado e você não pode me julgar por isso.
Esta mudando mais é muito pouco, muito pouco, mesmo. Acredito que isso não seja culpa de ninguém, apenas existe uma situação nessa história toda, a mídia, que impõe padrões que quando você vai ver não é nada daquilo. Mais os homens aceita a idéia do que a mídia impõe e aonde os obesos acaba sofrendo a discriminação!
Apenas falei dos meus sentimentos e do que passei pela vida, e to falando uma verdade, quer aceitem ou não, as pessoas não são obrigadas a acreditar no que eu digo!
Sobre o que você disse : " se mostrar para as pessoas que estamos bem" meu amigo obesidade não é mostrar que você esta bem, porque na verdade um obeso não esta e nunca vai estar bem, ele tem problemas pra andar, pra respirar, tem diabetes, colesterol ruim, trigliceres,um monte de doenças que a obesidade traz, e você ainda acha que um obeso pode mostrar que esta bem? Tirando todo sofrimento e preconceito que as pessoas tem sobre isso?
Ele pode fingir estar bem, que se aceita, que é normal,no fundo do da sua alma ele chora, ele sente as piadas, os olhares de lado, os comentários maldosos, mais ele finge estar bem ( claro sem generalizar) eu não quero generalizar nada, acredito sim que existe pessoas diferentes tentando mudar o mundo, e que seja uma tentando mudar já esta bom, mais como eu disse na prática não é assim que funciona, já vi muitas coisas, tenho histórias sem fim, eu tenho uma grande história de amor que a pessoa me ama e eu a amo mais ele não me aceitava porque era obesa, e não fiz a gastro pra me "vingar"(apesar de ser o que eu disse lá em cima) porque pode acreditar sobre tudo que estou passando se eu soubesse não passaria, fiz porque estava doente, fiz por mim, estava com as doenças que a obesidade traz mais eu acredito na lei do universo, acredito na lei da ação e reação e sei que todos que um dia riram de mim e fizeram piadinhas ainda vai voltar na minha mão, eu acredito nisso!
O que eu coloquei lá em cima é minha história de vida, apenas um pedaço do que eu sofri com tudo isso. Eu tinha saído do hospital fazia três dias, e estava desde o dia dezenove sem colocar qualquer tipo coisa salgada na boca, tomando copinho de cinquenta ml de água, gatorade e água de coco de duas em duas horas, eu estava meia transtornada, revoltada e rebelde, porque fazer a gastro é facíl, o que vem depois é o sofrimento como eu disse lá em cima, quando tiram tudo que um obeso tem, que é comer, comer bem, comer coisas onde ele desconta suas frustrações da vida, beber, beber o que ele quiser, a gastro tolhe sua liberdade de escolha e em muitos casos como o meu não me foi avisado, o que me foi avisado foi que o simples fato de perder peso compesaria a fome descomunal que eu estava passando, isso em quinze dias, mais quinze dias não passa para quem faz gastro, se arrasta.
Por isso eu deixo aqui um conselho, de uma pessoa que passou duas vezes pela gastroplastia,façam pesquisas, falem com pessoas que fizeram, conversa, procura saber se é realmente a melhor saída ou se não existe outra alternativa, no orkut existe várias comunidades e tem vários relatos, procure saber, porque existe uma questão em pauta, psicólogos e nutricionistas na maioria das vezes não falam ou se falam não condiz com a realidade que você passa depois da gastroplastia, porque os profissionais não passam por isso para saber, e acham que pelo simples fato de você perder peso você não irá sofrer e isso não é verdade. È penoso, é sofrido, você tem que estar estruturado(a), a sua família também tem que estar....

Anônimo disse...

Eu acho que é importante a pessoa se aceitar como obesa, mas não para permanecer gorda, e sim para ter a consciência de que obesidade é doença. Portanto, se ela se aceita e tem uma boa auto-estima, vai querer restaurar sua saúde. Pessoas obesas (doentes) e anorexicas (doentes) precisam se aceitar como doentes para poderem mudar. Sou totalmente contra conformismo com obesidade, pois obesidade é doença e doença nenhuma deve ser aceita, muito menos incentivada. Realmente, existe uma ditadura da magreza e existe SIM muito preconceito contra obesos que traz sim MUITO sofrimento a eles. Mas acho que o preconceito contra o obeso pode servir de "limonada" para que ele se esforce para emagrecer por questões de saúde...pense: se não existisse o preconceito contra os obesos, a maioria estaria aí, morrendo das doenças que a obesidade causa....obeso esperto é obeso que quer deixar de ser obeso. Não para ser aceito, mas para ser saudável. E se não fosse o incômodo causado pelo preconceito que eles sofrem, a maioria estaria acomodado, pois não é nada fácil emagrecer. Não acho que a obesidade deva ser incentivada nem aceita, pois é doença. Mas a exigência por um padrão de magreza inatingível é realmente um grande perigo e jamais deveria ser incentivado, pois excesso de magreza forçada também é doença. Eu acho que as pessoas deveriam aceitar suas imperfeições e as imperfeições dos outros, pois perfeito, só Deus. Um pneuzinho aqui, um quadrilzinho largo ali não mata ninguém e são só meras características, que deveriam servir de fator de subjetividade, já que padrão sugere pessoas iguais em larga escala....e é bem chato ver as pessoas perdendo suas identidades, não se reconhecendo mais no espelho, só pq tem que se enquadrar em um padrão para serem aceitas. Hoje em dia vc não vê mais pessoas com cabelos de cores e texturas naturais, pq as pessoas simplesmente se descaracterizam para se enquadrarem nesses tais padrões tão cruelmente cobrados. Concordo com vc sim, qdo diz que, em nossa sociedade, quem não pertence ao padrão estabelecido é simplesmente posto de lado, descastado. Seria muita hipocrisia dizer que não. Mas o ideal é que isso não existisse, ou fosse minimizado. Por isso, graças a Deus, existem as leis.
Existe preconceito contra gordo sim! É é uma ditadura tão cruel que nem sequer uma barriguinha pneuzinho de bicicleta é aceita com naturalidade. Até as pessoas com sobrepeso são tratadas como obesas. Não se pode engordar 5 kg que já virou mostro! Pura verdade! Imagine o que não fazem com os obesos mórbidos! Por isso as pessoas estão virando anorexicas ou se entupindo de remédios para emagrecer ou até mesmo se entupindo de coisas para ganhar músculo e arrebentando as articulações nas academias!
É realmente muito difícil a pessoa se aceitar sem nenhum incentivo, se aceitar vendo que ninguém a aceita. É fácil falar para o gordo não ligar, difícil é estar na pele dele! atualmente, nenhuma "imperfeição" é aceita! Essa é a verdade! Não existe respeito às características individuais das pessoas. Querem que as pessoas sejam cópias em larga escala de um modelo estabelecido pela mídia. As parcelas da sociedade que não se enquadram nestes padrões e que por isso são execradas devem lutar por seus direitos! Eu apóio tudo nesse sentido!
As parcelas da sociedade que não se enquadram nestes padrões e que por isso são execradas devem lutar por seus direitos! Eu apóio tudo nesse sentido!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
  • Copyright © 2013 - Blog Fattitude